FCSN // Newsline – Winter/Spring 2016 // A estoria da Samantha: Trabalhando com o program BACPAC para acabar com o bullying
a

A estoria da Samantha: Trabalhando com o program BACPAC para acabar com o bullying

Por Maureen McCarthy, Boston Children’s Hospital

Quando Samantha tinha 10 anos de idade, ela foi intimidada por um colega do sexo masculino. Ela se lembra de estar andando pelos corredores da sua escola elementar, ouvindo essas palavras: “Por que você está neste planeta? Você não merece estar viva.” A intimidação acompanhou-a todos os dias.

“Eu não queria ir à escola porque eu sabia que ele estaria lá. Eu tinha medo,” diz Samantha, agora com 11 anos de idade.
Semanas durante o ano letivo, o assédio e a intimidação intensificaram-se e viraram físicos.

“Era geralmente mental [abuso], mas em um dado momento, na quinta série, o agressor se aproximou de mim, e me deu um soco nas costas,” diz Samantha calmamente.

Este foi o ponto culminante.

“Cheguei no meu limite,” diz Karen, a mãe de Samantha. “Era necessário parar com o abuso verbal e físico.”

Samantha e sua mãe relataram o incidente à escola e ao oficial de recursos da polícia. Outro estudante, que testemunhou a agressão física, apresentou-se e também relatou o incidente à escola. O valentão foi repreendido pelo oficial; no entanto, nenhuma ação adicional foi tomada pela escola de Samantha. Embora o tormento diário tenha terminado, a trégua de Samantha foi temporária.

A intimidação verbal do agressor ressurgiu, e começou, e começou a impactar o trabalho escolar, a auto-estima e o estado geral de saúde de Samantha. Karen diz que sua filha exibiu muitos dos sinais de alarme de quem está sendo intimidado – humor deprimido, doenças físicas e evasão escolar.

“Tudo começou bem devagar, com uma dor de barriga. Depois ela não queria mais ir à escola”, diz Karen. “Samantha parou de fazer o dever de casa e passou tanto tempo no consultório da enfermeira, quanto na sala de aula.”

Samantha perdeu 30 dias de aula naquele ano, em consequência da intimidação.

Procurar um refúgio seguro
Para ajudar sua filha a obter as ferramentas das quais ela necessitava para administrar os efeitos de estar sendo intimidada, Karen procurou o Boston Children’s Bullying and Cyberbullying Prevention and Advocacy Collaborative (BACPAC) – (Prevenção e Proteção Colaborativa contra Intimidação e anti-intimidação para as crianças de Bostom).

Samantha e Karen encontraram-se com o time do BACPAC, incluindo o neurologista infantil e o Diretor do Programa BACPAC, Dr. Peter Raffalli. Samantha compartilhou a sua história de vitimização e aprendeu técnicas de combate à intimidação e recebeu ferramentas para promover a auto-capacitação.

“Samantha falou por duas horas e contou ao time sobre a intimidação. Ficou feliz de que alguém que não sendo uma pessoa querida relacionada a ela, validava o fato de que ela estava sendo intimidada e de que não era culpa sua,” lembra-se Karen. “Enquanto ela falava, eu podia ver o peso começando a se levantar de seus ombros.

Sobre o programa BACPAC do
Children’s Boston
O programa BACPAC foi fundado em 2009 e foi inicialmente concebido como um recurso anti-intimidação para médicos e prestadores de cuidados, famílias e administração escolar. Em 2011, Raffalli e um time de médicos, lançou uma clínica convencional centrada no paciente, que já tratou mais de 100 crianças desde o seu início.

O programa está situado no Departamento de Neurologia do hospital, porque a população de pacientes de neurologia pediátrica – tipicamente, crianças com ADHD – Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade – TDAH, autismo, e outras deficiências de aprendizado, encontra-se em um risco altamente significante para a vitimização dos colegas do que na população geral.

O poder do fortalecimento
Samantha completou a quinta série e mudou-se para uma escola elementar regional com muito mais capacidade e fortalecimento. O agressor não frequenta mais a mesma escola mas agora ela tem as ferramentas necessárias para lidar com situações difíceis e estressantes caso elas venham a se apresentar no futuro.

Quando lhe perguntaram o motivo de querer compartilhar a sua história, Samantha disse sem hesitação, “…porque não quero que uma outra criança passe pelo que eu passei.”

“Samantha mostrou uma coragem e uma determinação enorme para sobreviver à situação,” diz Raffalli. “Ela é muito inteligente e articulada, e eu estou muito impressionado com a sua força.”

O programa do BACPAC é o primeiro desse tipo em todo o país. .
“Nosso objetivo foi o de estabelecer um programa onde as crianças que enfrentam a intimidação e a intimidação via internete, poderiam vir e serem ouvidas, aprender sobre os seus direitos sob as leis estaduais e federais e aprender estratégias que poderão ajudar a acabar com o abuso,” diz Raffalli. Durante o seu encontro, Raffalli ofereceu à Samantha e sua mãe, ferramentas para combater a intimidação, incluindo:• estratégias para ajudar a acabar com as situações de intimidação e conselhos de prevenção à intimidação no futuro

• estratégias que fortaleçam em como desenvolver na escola, uma rede de equipe adulta que possa estar disponível para ela e para quem puder defendê-la no nível do gabinete do diretor quando for relatada a intimidação

• maneiras para melhorar o grupo de amigos de Samantha como um grupo de amigos fortes (isso tem mostrado ser um fator de isolamento contra a intimidação)

• educação sobre os seus direitos sob a legislação de Massachusetts, contra a intimidação

• uma lista de várias agências estaduais que poderão ser chamadas caso a família sinta que a escola não está solucionando adequadamente a situação

• relatórios e recomendações para compartilhar com a escola na esperança de que as sugestões poderiam ser usadas pela escola para proteger Samantha

Samantha diz que se sentiu melhor sobre sua volta à escola depois de visitar o programa BACPAC e do seu encontro com Raffalli. “Ele me fez sentir feliz e me fez sentir que embora eu estivesse sendo intimidada eu poderia superar isto.”


O Programa BACPAC está localizado na Boston Children’s Hospital,
300 Longwood Avenue, Boston, MA 02115, 617-355-6388,
www.childrenshospital.org/centers-and-services/programs/a-_-e/bullying-and-cyberbullying-prevention-and-advocacy-collaborative-bacpac-program/bacpac